Se inscreva aqui

segunda-feira, 18 de agosto de 2014



Você já pensou que  precisa ser feliz para emagrecer e não emagrecer para ser feliz?

Você anda levando suas emoções para o prato? A segunda maior causa de obesidade no mundo é a compulsão alimentar motivada por razões emocionais. Na compulsão alimentar, as pessoas comem sem necessidade de se alimentar. O que as motiva são diversos fatores emocionais como, solidão, tédio, cansaço, tristeza, decepções, necessidade de ser aceito, luto, rompimentos amorosos, perdas, rejeição, entre outros. O alimento passa a ser um substituto do afeto perdido.
É na infância que a relação comida x bem estar se estabelece. Geralmente uma das primeiras soluções oferecida ao bebê para aplacar o sentimento desagradável é a comida. Diante da impossibilidade de saber lidar com a situação ou de “anestesiar” o mal estar interno, esse antigo esquema, comida x bem estar pode ser reativado. Assim o alimento passa a funcionar como um substituto do afeto perdido, um objeto de redução de ansiedade.
Você já se pegou dizendo: “Hoje eu mereço comer ....” O bolo de chocolate ou  prato calórico, por exemplo, se tornam um carinho que a pessoa se faz.

É assim que um “falso merecimento” ou afeto disfarçados de comida levam ao ganho exagerado de peso. Temos como consequência a obesidade como reflexo de um sintoma psicológico

Dessa forma, não podemos negar que um trabalho que visa trabalhar as questões emocionais se faz necessário.
Se você se identificou com esse artigo, podemos lhe ajudar. Na NutriEmotion você encontra um atendimento multidisciplinar - nutricionista e psicóloga, visando não somente a redução de peso, mas sim uma mudança de comportamentos e hábitos. Um aprofundamento das emoções para entender quais afetos estão relacionados à comida. O objetivo é proporcionar um atendimento personalizado de acordo com a necessidade de cada um, respeitando cada singularidade.

Responda ao questionário no link abaixo para fazermos uma avaliação do seu perfil.


Siga-nos no Instagram http://instagram.com/nutriemotion


Nenhum comentário:

Postar um comentário